terça-feira, 4 de dezembro de 2007

O BLOGGER NOSSO DE CADA DIA

Ainda não sei muito bem o que eu faço por aqui, que literatura é essa? essa agilidade? esse fazer que não se alcança? escrever tem sua própria medida, escrever aqui, tem outra medida ainda sem contornos, interneteiro? fuchiquêro? bloggero? a internet tem a carranca do dia? e o dia? que impressões alcança? acordei tem poucas horas, ouvi um afrosamba, duas colheradas de sorvete, "alimente o blogger", na minha frente tem uma janela que dá para outra janela, Zé cadê a literatura? cadê aquele palavreado bonito das coisas que uma gente aí escreve? " "Fala do coro dos anjos, minino! Fala de parir blog com vírgula, suadêra danada, bota poesia tua já escrita, fala do dia, fala da mãe!" É Zé...

Um comentário:

Biagio Pecorelli disse...

é: que literatura é essa?

imagina se tivesse blogger na semana de 22? bandeira enviando aquele poema dos sapos pelo seu Blogger... kkkk. Meu deus... o que seria da geraçao 68, se tivesse cada qual o seu blogger?

huahua.. grande amigo samir! muita saudade de voce rapaz! do palco, das letras, dos bares e da companhia.

sei é que blogger pede um retrato, um flash do instante ("já", pra ser Clarice... Mas Clarice foi tao grande e nem sonhou em ter blogger... e olhe que aquela mulher imaginou coisas que nem deus imaginara).

gostei do seu. Digo logo. Assim que abriu a pagina. está envolvente... poético e simples. Muito bom! (os textos lerei mais... por ai, pelos caminhos)

beijo
ah... faltou eu dizer que o danado blogger tem posto fermento na minha criatividade.